Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Coca-Cola lança vídeo contando a 'verdade' sobre o rato na garrafa

Marca abre as portas de uma de suas fábricas e diz que qualquer um pode visitar

A internet é terreno fértil e ideal para a criação de lendas urbanas. Produtos de megacorporações, aliás, são alvos preferidos das mentes “criativas” do apocalipse.
Depois da polêmica do rato encontrado na garrafa, e que, como todo hoax, se espalhou feito fogo, a Coca-Cola respondeu com um sugestivo vídeo intitulado “Conheça a verdade…”.
É um vídeo corporativo coxinha, que não faz menção ao suposto rato, é claro, mas que gera interesse pela tentativa de controle de danos da empresa.
RELEMBRE OS CASOS:
A TV Record contou a história de Wilson Batista Rezende. Ele comprou um pacote com seis garrafas no supermercado na cidade de São Paulo, e "sentiu os órgãos queimarem" ao consumir uma delas. Em uma, havia até mesmo a cabeça de um rato. Ele já fez até greve de fome para chamar atenção sobre o caso e cobra na Justiça uma indenização da Coca-Cola, já que depois de ingerir o líquido contaminado com restos de ratos.
No Piauí, o caso que chama atenção é de Erasmo Pereira, funcionário público, que encontrou o pedaço do que seria uma embalagem de tempero para macarrão pronto dentro de uma garrafa de 1L, retornável, que comprou em um mercadinho próximo de sua residência.
O caso não é recente, mas Erasmo ainda não teve resposta.
VEJA O VÍDEO:
A internet é terreno fértil e ideal para a criação de lendas urbanas. Produtos de megacorporações, aliás, são alvos preferidos das mentes “criativas” do apocalipse.
Depois da polêmica do rato encontrado na garrafa, e que, como todo hoax, se espalhou feito fogo, a Coca-Cola respondeu com um sugestivo vídeo intitulado “Conheça a verdade…”.
É um vídeo corporativo coxinha, que não faz menção ao suposto rato, é claro, mas que gera interesse pela tentativa de controle de danos da empresa.
RELEMBRE OS CASOS:
A TV Record contou a história de Wilson Batista Rezende. Ele comprou um pacote com seis garrafas no supermercado na cidade de São Paulo, e "sentiu os órgãos queimarem" ao consumir uma delas. Em uma, havia até mesmo a cabeça de um rato. Ele já fez até greve de fome para chamar atenção sobre o caso e cobra na Justiça uma indenização da Coca-Cola, já que depois de ingerir o líquido contaminado com restos de ratos.
No Piauí, o caso que chama atenção é de Erasmo Pereira, funcionário público, que encontrou o pedaço do que seria uma embalagem de tempero para macarrão pronto dentro de uma garrafa de 1L, retornável, que comprou em um mercadinho próximo de sua residência.
O caso não é recente, mas Erasmo ainda não teve resposta.
VEJA O VÍDEO:
A internet é terreno fértil e ideal para a criação de lendas urbanas. Produtos de megacorporações, aliás, são alvos preferidos das mentes “criativas” do apocalipse.
Depois da polêmica do rato encontrado na garrafa, e que, como todo hoax, se espalhou feito fogo, a Coca-Cola respondeu com um sugestivo vídeo intitulado “Conheça a verdade…”.
É um vídeo corporativo coxinha, que não faz menção ao suposto rato, é claro, mas que gera interesse pela tentativa de controle de danos da empresa.
RELEMBRE OS CASOS:
A TV Record contou a história de Wilson Batista Rezende. Ele comprou um pacote com seis garrafas no supermercado na cidade de São Paulo, e "sentiu os órgãos queimarem" ao consumir uma delas. Em uma, havia até mesmo a cabeça de um rato. Ele já fez até greve de fome para chamar atenção sobre o caso e cobra na Justiça uma indenização da Coca-Cola, já que depois de ingerir o líquido contaminado com restos de ratos.
No Piauí, o caso que chama atenção é de Erasmo Pereira, funcionário público, que encontrou o pedaço do que seria uma embalagem de tempero para macarrão pronto dentro de uma garrafa de 1L, retornável, que comprou em um mercadinho próximo de sua residência.
O caso não é recente, mas Erasmo ainda não teve resposta.
VEJA O VÍDEO:

Nenhum comentário:

Postar um comentário