Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

sábado, 5 de abril de 2014

Oswaldo compara o Santos com o seu São Paulo campeão sobre o Ituano.

O técnico Oswaldo de Oliveira já teve a experiência de enfrentar o Ituano em uma decisão estadual...
O técnico Oswaldo de Oliveira já teve a experiência de enfrentar o Ituano em uma decisão estadual. Em 2002, pelo São Paulo, ele conquistou o título do Supercampeonato Paulista diante do mesmo adversário que o Santos terá pela frente nas finais dos dois próximos domingos, no Pacaembu.
Ao tocar no assunto, Oswaldo abriu um largo sorriso e falou com saudosismo. "O São Paulo tinha algumas coisas desse Santos de agora, com jogadores habilidosos, rápidos, como o Luis Fabiano, o Adriano, o Júlio Baptista... Foi uma final difícil, com dois grandes jogos", declarou.
O primeiro dos dois grandes jogos citados por Oswaldo foi mais difícil do que o segundo. Após empatar por 2 a 2 no Estádio Novelli Júnior, o São Paulo se sagrou supercampeão paulista ao derrotar o Ituano por 4 a 1 no Morumbi. O meia Adriano, elogiado pelo hoje técnico santista, marcou dois gols na ocasião.
As semelhanças que Oswaldo vê entre o seu São Paulo e o seu Santos não são sem motivo. Ao longo da carreira, o treinador procurou priorizar um estilo de jogo mais vistoso. "Pode ser que, futuramente, eu consiga algum título com um time não tão virtuoso. Espero que não, que continue assim, mas tudo depende dos jogadores que tenho. O que importa realmente é a conquista", afirmou.
Em 2002, a conquista do Campeonato Paulista foi do Ituano. A Federação Paulista de Futebol (FPF) decidiu instituir o Estadual sem a presença dos quatro grandes clubes, que participariam do Supercampeonato, para não sobrecarregá-los em meio ao Torneio Rio-São Paulo.
Para Oswaldo, o Ituano campeão paulista de 2002 é bem diferente daquele que tenta repetir a façanha (agora diante dos grandes) mais de uma década depois. O atual time do interior é marcado pela força de sua defesa, a menos vazada do Estadual. "Aquela equipe que o São Paulo enfrentou era outra, atacava muito. Tinha o Basílio, que era como um raio na frente. Lembro-me também que o zagueiro Vinícius, que hoje trabalha no próprio Ituano, chutava forte e até parecia o Alemão de hoje", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário