Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Conheça os maiores buracos negros do Universo

Especialista explica como se formam e qual é o poder dessas áreas misteriosas
 Buracos negros são regiões do espaço que possuem uma grande força concentrada. Isso faz com que nada possa escapar da atração deles, nem mesmo a luz — é desse motivo que surgiu o nome deles. Essa imagem mostra um buraco negro captado pelo telescópio Spitzer. Confira os maiores buracos negros do Universo!Buracos negros são regiões do espaço que possuem uma grande força concentrada. Isso faz com que nada possa escapar da atração deles, nem mesmo a luz — é desse motivo que surgiu o nome deles. Essa imagem mostra um buraco negro captado pelo telescópio Spitzer. Confira os maiores buracos negros do Universo!
 O professor do Instituto de Astronomia e Geofísica da USP (IAG) conta que os buracos negros são formados a partir de estrelas. “Os buracos negros se formam a partir do colapso de estrelas que estão no fim de suas vidas e, assim, as [estrelas] de massa muito grande explodem.” Devido às explosões, as estrelas passam a ser denominadas de supernovasO professor do Instituto de Astronomia e Geofísica da USP (IAG) conta que os buracos negros são formados a partir de estrelas. “Os buracos negros se formam a partir do colapso de estrelas que estão no fim de suas vidas e, assim, as [estrelas] de massa muito grande explodem.” Devido às explosões, as estrelas passam a ser denominadas de supernovas
 O professor ainda explica que, quando a estrela possui uma grande massa, ela deixa como “resto” um buraco negro. Isso acontece a partir do tamanho de massas solares (equivalente a 333 mil vezes a massa da Terra). Em casos de estrelas de 8 até 35 massas solares, são consideradas Estrelas de Nêutrons e, quando passam de 35 massas solares, surgem os buracos negros
O professor ainda explica que, quando a estrela possui uma grande massa, ela deixa como “resto” um buraco negro. Isso acontece a partir do tamanho de massas solares (equivalente a 333 mil vezes a massa da Terra). Em casos de estrelas de 8 até 35 massas solares, são consideradas Estrelas de Nêutrons e, quando passam de 35 massas solares, surgem os buracos negros
 Os buracos negros são quase invisíveis, mas podem ser percebidos por meio da interação com a matéria em sua vizinhança. Ou seja: por meio de estrelas próximas de sua região ou ainda pela radiaçãoOs buracos negros são quase invisíveis, mas podem ser percebidos por meio da interação com a matéria em sua vizinhança. Ou seja: por meio de estrelas próximas de sua região ou ainda pela radiação
 Dentro do horizonte do buraco negro, não há passagem para nada, nem da luz. Entretanto, o buraco negro só apresenta perigo para os objetos que estejam próximos
Dentro do horizonte do buraco negro, não há passagem para nada, nem da luz. Entretanto, o buraco negro só apresenta perigo para os objetos que estejam próximos
 A ideia de que o buraco negro é capaz de engolir objetos apresentando perigo não é tão verdadeira. Por outro lado, apenas por emitir raios X e raios gama, os buracos negros podem oferecer perigo ao apresentar “surtos de radiação”A ideia de que o buraco negro é capaz de engolir objetos apresentando perigo não é tão verdadeira. Por outro lado, apenas por emitir raios X e raios gama, os buracos negros podem oferecer perigo ao apresentar “surtos de radiação”
 Na imagem é possível ver um disco de acreção, que fica em volta de um buraco negro. O disco é feito de materiais que ficam orbitando em volta do corpo celeste e, geralmente, são materiais de estrelas jovensNa imagem é possível ver um disco de acreção, que fica em volta de um buraco negro. O disco é feito de materiais que ficam orbitando em volta do corpo celeste e, geralmente, são materiais de estrelas jovens
 No lado esquerdo, é possível visualizar uma bolha de gás hidrogênio que aparece na cor amarela. Já no outro lado, direito, a luz azul é um buraco negro em crescimentoNo lado esquerdo, é possível visualizar uma bolha de gás hidrogênio que aparece na cor amarela. Já no outro lado, direito, a luz azul é um buraco negro em crescimento
 Esse buraco negro está localizado na constelação de Cygnus, portanto é chamado de Cygnus X-1. Ele foi a primeira fonte de raio-X a ser aceita como “candidato” a buraco negro
Esse buraco negro está localizado na constelação de Cygnus, portanto é chamado de Cygnus X-1. Ele foi a primeira fonte de raio-X a ser aceita como “candidato” a buraco negro
 Nesta imagem é possível ver uma cruz marcando o local do Cygnus X-1Nesta imagem é possível ver uma cruz marcando o local do Cygnus X-1
 Esse buraco negro está incluído nos estudos do observatório de raios – X Chandra, um telescópio lançado pela Nasa em 1999
Esse buraco negro está incluído nos estudos do observatório de raios – X Chandra, um telescópio lançado pela Nasa em 1999
 Já nessa imagem é possível compreender a distorção do tempo x espaço, por meio de um buraco negro supermassivo no centro da galáxiaJá nessa imagem é possível compreender a distorção do tempo x espaço, por meio de um buraco negro supermassivo no centro da galáxia
 O círculo vermelho é um objeto distante que pode ser um buraco negro que foi ejetado de seu localO círculo vermelho é um objeto distante que pode ser um buraco negro que foi ejetado de seu local

Nenhum comentário:

Postar um comentário