Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Japão identifica novo vazamento de água radioativa em Fukushima

Os problemas se multiplicaram nas últimas semanas na central de Fukushima Daiichi
Brasília – Autoridades do Japão confirmaram hoje (9) que foi detectado novo vazamento de água contaminada de um tanque na Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Nordeste do país.
O vazamento ocorre uma semana depois de ser registrado outro problema envolvendo vazamento de água radioativa.
A empresa responsável pela usina, a Tokyo Eletric Power (Tepco), informou ter identificado uma elevada quantidade de substâncias radioativas na água. Os peritos investigam as causas da contaminação e buscam meios de contê-la. Uma das medidas a serem adotadas é mudar o método de gerenciar a água contaminada.
A crise nuclear de Fukushima começou em 11 de março de 2011, após um terremoto seguido por tsunami. Os fenômenos danificaram as instalações da usina, provocando explosões e vazamentos. Os acidentes radioativos levaram o governo japonês a esvaziar a região ao redor da usina e proibir o consumo dos alimentos produzidos nas áreas próximas.

Autoridades do Japão confirmaram nesta terça-feira (9) que foi detectado novo vazamento de água contaminada de um tanque na Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Nordeste do país. O vazamento ocorre uma semana depois de ser registrado outro problema envolvendo vazamento de água radioativa.
A empresa responsável pela usina, a Tokyo Eletric Power (Tepco), informou ter identificado uma elevada quantidade de substâncias radioativas na água. Os peritos investigam as causas da contaminação e buscam meios de contê-la. Uma das medidas a serem adotadas é mudar o método de gerenciar a água contaminada.
A crise nuclear de Fukushima começou em 11 de março de 2011, após um terremoto seguido por tsunami. Os fenômenos danificaram as instalações da usina, provocando explosões e vazamentos. Os acidentes radioativos levaram o governo japonês a esvaziar a região ao redor da usina e proibir o consumo dos alimentos produzidos nas áreas próximas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário