Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Coreia do Norte ameaça Japão com represálias nucleares


Norte-coreanos no rio Yalu, entre Sinuiju, na Coreia do Norte, e Dandong, na China (AFP/Arquivo, Wang Zhao)

SEUL — A Coreia do Norte ameaçou nesta sexta-feira o Japão com represálias nucleares caso o país se envolva de alguma forma em um eventual conflito na península coreana.
A agência oficial norte-coreana, KCNA, classificou de provocadoras as declarações de Tóquio dizendo que poderia interceptar um míssil lançado por Pyongyang e advertiu que isto poderia deixar o Japão envolvido "em chamas nucleares".

Japão se diz pronto para 'enfrentar qualquer situação'

 

TÓQUIO - O porta-voz do ministério da Defesa do Japão informou à ANSA que seu país está disposto a "enfrentar qualquer situação e responder a qualquer cenário", se referindo às últimas ameaças atômicas da Coreia do Norte. "É inútil entrar em detalhe, só posso dizer que estamos prontos", acrescentou. Devido as ameaças dos norte-coreanos, o Japão manterá de forma estável suas bateria antimísseis em Okinawa.
O ministro da Defesa, Itsunori Onodera, informou que as Forças de Autodefesa montarão os interceptadores de mísseis nas bases mais ao sul do arquipélago japonês. "Será o quanto antes, antes de abril", completou. O governo japonês já havia decidido de instalar os interceptadores em Okinawa de forma permanente antes do ano fiscal de 2014, porém as provocações da Coreia do Norte anteciparam os planos.
A agência norte-coreana KCNA definiu como "provocações" as declarações do Japão sobre a intenção de interceptar um míssil que poderia ser lançado por Pyongyang, informando que é um gesto que pode transformar o Japão "em um incêndio nuclear".
 Japão e EUA debatem resposta ao eventual lançamento de míssil por parte da

O ministro de Defesa do Japão, Itsunori Onodera, reuniu-se nesta sexta-feira (12) com o vice-comandante do quartel-general dos EUA no Japão, Andrew O´Donneli. Os dois estão a estudam uma resposta ao possível lançamento de um míssil por parte da República Popular Democrática da Coreia (RPDC).
Itsunori assinalou que as provocações da RPDC são intoleráveis.
O´Donneli sublinhou que os recentes atos da RPDC não devem ser ignorados. Os EUA e o Japão têm compartilhado informações e as tropas norte-americanas no país asiático e as forças de autodefesa do Japão estão mantendo contatos frequentes e estão preparados para enfrentar o eventual lançamento de míssil por parte da RPDC, afirmou o representante americano.
Segundo meios de comunicação social sul-coreanos, uma análise governamental do país demonstrou que a RPDC está transferindo o míssil de médio alcance "Musudan" para o litoral do leste. A parte sul-coreana continua acompanhando atentamente as atividades da RPDC.
O alcance de "Musudan" varia entre 3000 e 4000 quilômetros. O âmbito de ataque pode abranger o território do Japão e da Coreia do Sul, assim como a base militar norte-americana em Guam, no oeste do Pacífico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário