Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

sábado, 2 de março de 2013

Quando uma má decisão pega fogo à sua empresa nas redes sociais

Redes sociais questionadas em InglaterraRedes sociais podem incendiar

Houve recentemente duas situações que provam que, na era das redes sociais, os despedimentos de trabalhadores se podem tornar dramaticamente polémicos.Primeiro, Chelsea Welch, empregada da cadeia de restaurantes Applebee, foi despedida por ter publicado no Reddit a fotografia de uma fatura em que uma cliente escrevera uma mensagem anti-gorjeta (mas pró-religião): “Dou 10% a Deus. Porque é que vocês recebem 18%?” Entre o primeiro post no Reddit, o posterior artigo de Chelsea Welch publicado no The Guardian e uma grande cobertura tanto online como noutros meios, a Applebee deu por si no centro de uma polémica que deu a toda a gente, desde as organizações sindicais aos evangelistas das redes sociais, algo com que se preocupar.
No dia seguinte, recebemos em primeira mão o relato de um despedimento coletivo na HMV, com a secção de Marketing Online e Planeamento de Redes Sociais a descrever em tempo real o seu próprio despedimento... a partir da conta no Twitter da própria empresa. Embora um dos gestores seniores tivesse levado apenas 20 minutos a perceber o que estava a acontecer e a apagar os tweets, foi tempo suficiente para a HMV ser alvo de cabeçalhos a nível mundial, criticando a sua falta de visão.
Embora, em ambos os casos, possa ser discutível de quem foi o erro, nenhuma das situações deu boa publicidade ao empregador. As empresas não só enfrentaram questões difíceis relacionadas com as suas decisões de despedimento, como foram acusadas de criar “um mini-desastre de Relações Públicas” (no caso da HMV) e um “pesadelo de Relações Públicas”, no caso da Applebee.

Nenhum comentário:

Postar um comentário