Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

sábado, 23 de março de 2013

Animais de estimação têm seu espaço na internet

Cada vez mais comuns, as redes sociais para "pets" fazem sucesso entre os criadores de bichos
Animais de estimação oferecem alegria e vivacidade à rotina dos seus donos. Com direito a hotel, salão de beleza, spa e muitos outros mimos, os "pets" não poderiam deixar de ganhar também seu próprio espaço na internet. Foi pensando nisso que surgiram redes sociais exclusivas para eles, uma tendência que vem crescendo no Brasil.

A cadela shiba inu Mulder ganhou de seu dono um blog e até mesmo um perfil no Facebook

Depois de observar a grande quantidade de publicações de fotos, vídeos e campanhas de adoção de animais em redes sociais, o casal de eletricistas Marcos Roberto Rodrigues e Jassa Martins teve a ideia de unir todo o conteúdo em uma plataforma única. "Os animais de estimação hoje são considerados como membros da família. Eles têm acesso a táxi, hotel, memorial, salão de beleza. Por que não a uma rede social exclusiva também?", argumenta o paulista. Assim, há oito meses, nasceu o "Farobook", rede social para apaixonados por pets e engajada na divulgação de animais achados, perdidos e para adoção.

O Farobook conta com cerca de 1.200 membros cadastrados. O site proporciona novas amizades, bate-papo, criação de eventos, fóruns de discussão, compartilhamento de fotos e vídeos, entre outras vantagens.

Foi também por amor aos animais e pela vontade de ter o próprio empreendimento na internet que nasceu o "Face do Meu Pet". O idealizador, Edson Gomes, conta que o site surgiu do desejo dele de ter uma rede social igual ao Facebook, mas com foco em animais. "Vemos muitos proprietários de pets que se realizam através deles, que vivem suas emoções e suas traquinagens", comenta o técnico em informática sobre a relevância do projeto, que começou a ser executado em fevereiro deste ano.

Usuária do "Face do Meu Pet", a vendedora autônoma Marisa Demori conta que a ideia de poder compartilhar com outras pessoas o amor pelos pets sem receio ou vergonha foi o que a atraiu ao site. "Numa rede social voltada pros pets, você não sente vergonha em postar fotos, nem de tirar dúvidas, por mais simples que sejam. Se você quer compartilhar momentos, pode ficar à vontade e orgulhoso", diz.

Principais vantagens
Um dos grandes benefícios de sites como o Farobook e o Face do Meu Pet é a troca de informações, dicas e experiências sobre animais e raças entre os usuários. Muitas vezes, sem a possibilidade de consultar um profissional, é difícil para o dono saber qual a dieta peculiar de algum pedrigree. Sem falar na busca de parceiros ideais para os pets. O contato fácil e rápido com outros donos através dessas redes sociais é uma ótima solução.

Outra dificuldade de quem não consegue largar seu animal de estimação é saber em que lugares é permitida a entrada dos pets. Pensando nisso, os americanos Jonathan Kolker e Gareth Wilson criaram o "Where My Dogs At". O site, que também está disponível gratuitamente como aplicativo móvel, permite avaliar restaurantes, cafés e parques quanto à possibilidade de entrada ou presença de cães. O aplicativo é semelhante ao Foursquare, com a check-in nos locais.

Quem aproveita bem as utilidades dessas redes sociais de nicho é Patrícia Medeiros. Moradora de São José dos Campos (SP), a técnica dentária, que tem duas cadelas Shih-tzu, conta que já participou de eventos organizados nessas redes sociais e que mantém amizade com outros criadores de cães da mesma raça. "Já fui a um encontro de Shih-tzu aqui em minha cidade e no ParCão, na cidade de São Paulo. Tenho amizades que conheci pela rede social. Tiramos dúvidas de tudo; reações, pelagem, alergias, doenças, vacinas", conta Patrícia. "Acho importante você conhecer mais seu animalzinho e aprender a educá-lo". Outra ferramenta útil e indispensável às redes sociais para pets são os anúncios. No site "The Pets Universe", há uma sessão dedicada à compra, venda e adoção de animais, além de uma área para achados e perdidos.

Mercado de nicho
A principal diferença entre redes sociais de massa e redes sociais de nicho, como essas de pets, é o foco no conteúdo. Para o analista de mídias sociais Dennis Nunes, "o público (das redes sociais de nicho) se diferencia das redes sociais de massa pelo falo de as pessoas estarem interessadas apenas nas informações do segmento em questão, e não nas pessoas", comenta. Dessa forma, Dennis acredita que a rede social de nicho é o terreno ideal para as empresas anunciarem na internet. "Por ter um público formador de opinião, ele é bem crítico, mas também muito disposto a consumir seu conteúdo", afirma.
A empresa Roque Canil Resort é um dos empreendimentos que comemoram as vendas com a entrada nas redes de pets. "Essa novidade em divulgação é, além de rápida, gratuita e de fácil acesso ao nosso público alvo. Conseguimos, com nossas postagens, ilustrar bem nosso trabalho e serviços oferecidos", conta Marcelle Oliveira, responsável pelo marketing da empresa na internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário