Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Twitter é a rede social com mais vagas de emprego, diz estudo

A rede social Twitter concentra o maior número de oferta de vagas de emprego no Brasil. O microblog Twitter reuniu mais de 95% dos 11.544 anúncios coletados entre os dias 21 de janeiro e 3 de fevereiro.
Esses são alguns dos resultados de um estudo divulgado pela empresa Scup, plataforma de monitoramento e gestão de mídias sociais. Os dados foram coletados pelo diretor de mídias sociais do Kekanto, Ricardo Azarite. Foram analisadas as ofertas de vagas no Twitter, Facebook, Orkut, LinkedIn e Google Plus.
Aprenda a ousar na hora de escolher a roupa de ir ao trabalho; veja 11 modelos
Jovens demoram muito para atualizar currículo, diz estudo
Profissionais de 'base' receberam reajustes maiores
Foram monitorados os perfis de empresas de classificados de empregos como Catho (@Catho_Online), Info Jobs (@infojobscombr), Vagas (@vagas) e Trampos (@trampos), além de realizar buscas nas redes sociais com as palavras-chave "vagas", "vaga", "emprego", "empregos" e "oportunidade".
O Twitter teve 99,4% das vagas, seguido do Google Plus (0,5%) e Facebook, Orkut e LinkedIn (os três somando 0,1%). As áreas de finanças e contabilidade (15,7%) administração (15,6%), vendas (12,9%), computação (11,5%) e marketing (10,4%) lideraram a lista com o maior volume de vagas ofertadas nas redes sociais.
As profissões mais demandadas foram da categoria júnior: assistente (22,2%) e operacional (15,3%). Seguiram-se os cargos estagiário/trainee (10,6%), analista pleno (9,7%), gerente (9,4%), técnico (7,2%), concursado (6,3%), analista júnior (5,9%), consultor (5,4%), analista sênior (4,5%), coordenador (2,3%), profissional liberal (0,7%) e outros (0,5%).
O monitoramento revelou ainda que os melhores períodos para encontrar oportunidades são às quartas e quintas-feiras, das 12h às 18h. Empregos temporários ou free-lancer não figuraram muito nas redes sociais, apenas 77 vagas do tipo foram ofertadas no período.
Análise
De acordo com Eliseu Barreira Junior, gerente de comunidade do Scup, três fatores principais explicam porque o Twitter se destacou no estudo.
O primeiro fator tem a ver com a natureza do Twitter. O microblog é um espaço mais impessoal e os perfis são na grande maioria públicos. "Já o Facebook é um espaço mais pessoal, usado para relações mais próximas (família e amigos). Logo, é mais comum encontrar assuntos relacionados a vagas de trabalho no Twitter. Um estudo de 2008 mostrou que o Twitter concentra um grande número de pessoas por interesse profissional do que por interesse pessoal", analisa.
O segundo fator tem a ver com a lógica de buscas do Twitter. Segundo Junior, as informações são mais facilmente detectáveis tanto pelas ferramentas de monitoramento quanto pelo usuário. O uso de hashtags, por exemplo, é um fator que facilita a localização de vagas.
O terceiro fator tem a ver com o compartilhamento de posts no Twitter e no Facebook. "Há estudos que mostram que as pessoas tendem a dar mais RTs [reenvio] em determinados conteúdos do que likes. Isso acabaria favorecendo a disseminação de vagas de trabalho no Twitter", conclui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário