Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Japoneses terão opções alimentares

 
Os japoneses e descendentes que incluírem Cuiabá no roteiro turístico da Copa de 2014 não precisam abrir mão de seus hábitos alimentares enquanto estiveram aqui. A estimativa da Embaixada do Japão é a de que perto de 5 mil virão a Cuiabá. A Seleção Japonesa de Futebol jogará na Arena Pantanal no dia 24 de junho, contra a seleção colombiana.

A cidade não dispõe de um guia específico, mas a pesquisa feita para esta reportagem apontou cerca de 20 locais com uma boa diversidade de pratos japoneses.

São restaurantes típicos ou que mesclam outras culturas gastronômicas, empresas exclusivas de serviços delivery e até rede de supermercados com departamentos dedicados à culinária oriental.

A gastronomia nipônica parece conquistar mais cuiabanos a cada dia, de origem japonesa ou não. Pelo menos é o que se verifica, especialmente pelo aumento do número de restaurante e de outras modalidades de serviços gastronômicos especializados.

Até uns cinco anos atrás havia um ou outro restaurante especializado. E, menos ainda, estabelecimentos comerciais do ramo que incorporavam pratos orientais ao cardápio tradicional, diz o presidente da Associação Nipo Brasileira de Cuiabá e Várzea Grande, Yudi Izawa. “Cresceu bastante, tanto a procura como a oferta”, analisa.

Ele acredita que seus coirmãos não passarão aperto no que se refere à alimentação, se preferirem preservar os hábitos ou não se adaptarem aos alimentos locais. Apesar de Yudi acreditar que a maioria faça opção pela comida brasileira, especialmente a regional.

Uma das pioneiras no ramo, a empresária Helena Yamamoto decidiu investir em seu restaurante para atender turistas no período da Copa.

A partir de outubro de 2013 o restaurante Itiban, que ela fundou há 18 anos, com atendimento exclusivamente noturno, passou a oferecer refeições no almoço. Antes disso, há cerca de oito anos, estimulada pelo crescimento da procura, dona Helena instituiu o rodízio, sem abrir mão do à la carte, modelo que consolidou o restaurante.

No Itiban, explica a proprietária, a culinária é mais tradicional, mantém características originais de pratos como o Sushi, feito que tem na base arroz sem sal e peixe cru. Ou ainda, o sukiyaki, um cozido com carnes, verduras e legumes feito na frente e ao gosto do cliente.

Aos 56 anos, a empresária Helena Yamamoto consta que implantou o restaurante diante dos apelos de familiares e amigos que viviam elogiando os dotes culinários dela.

No início, recorda, enfrentou resistência dos cuiabanos ao peixe cru, presente em grande parte dos pratos japoneses. Até então apenas dona de casa, Helena conta que chegou a ingressar no curso de Economia, mas não o concluiu.

Depois, seguiu aprendendo sobre administração e finanças com cursos de instituições especializadas. No Sebrae-MT, assinala, estudou e continua recebendo orientação e assessoria sobre inovação e sistema financeiro.

Helena entende que agora, mais do que nunca, com a concorrência aumentando a cada dia, vai precisar se manter em atualização permanente.

Já no restaurante Thai Wok, criado há pouco mais de um ano em um shopping de Cuiabá(Goiabeiras), o consumidor pode optar pela gastronomia japonesa junto com buffet geral. Esse é filial de uma rede que surgiu em Salvador e já se espalhou por Campo Grande, Curitiba e Goiânia.

A gerente geral Maísa Araújo, diz que a instalação dessa unidade teve como base um estudo que mostrou o mercado cuiabano de comidas japonesas em expansão.

Entre os serviços delivery da culinária oriental um dos mais antigos de Cuiabá é o Lig China. O restaurante, fundado há 15 anos, veio com a proposta inicial de servir somente comida chinesa.

Há sete anos, porém, com o aumento da procura, o restaurante introduziu pratos japoneses. De acordo com o gerente, Júlio Salazar, agora os pratos nipônicos representam 60% dos pedidos da clientela cuiabana e várzea-grandense.

Além de levar os alimentos até os consumidores, o Lig China passou a receber a clientela em sua sede praticamente o dia todo. Das 11 às 15 horas está aberto para o almoço, reabrindo das 18 à zero hora para o jantar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário