Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

G-SUITE:Veja mais detalhes aqui!!!!!

G Suite




Olá.

Agradecemos a análise do G Suite.

Aqui estão três motivos para testar esse recurso:

  1. Você pode receber e-mails personalizados e muito mais com o Gmail for business.
  2. Ele ajuda os funcionários a cumprirem suas tarefas e colaborarem de forma mais rápida e eficiente.
  3. Milhões de pequenas e grandes empresas já mudaram para o G Suite.

Conheça aqui o G Suite!!!!

O que é o G Suite?

O G Suite é um pacote de produtividade baseado na nuvem que ajuda as equipes a se comunicar, colaborar e realizar tarefas em qualquer lugar e de qualquer dispositivo. Ele é fácil de configurar, usar e gerenciar. Assim, sua empresa pode se concentrar no que realmente importa.

Milhões de empresas em todo o mundo contam com o G Suite para aproveitar recursos como e-mail profissional, armazenamento de arquivos, reuniões por vídeo, agendas on-line, edição de documentos e muito mais.

Assista ao vídeo ou saiba mais aqui.

Veja alguns destaques:

E-mail empresarial para seu domínio

Parecer profissional conta muito e isso significa se comunicar como você@suaempresa.com. Os recursos simples e eficazes do Gmail ajudam você a desenvolver sua marca e realizar ainda mais tarefas.

Acesse em qualquer local ou dispositivo

Verifique seu e-mail, compartilhe arquivos, edite documentos, realize reuniões por vídeo e muito mais, estando no trabalho, em casa ou viajando. Você continua o trabalho de onde parou em um computador, tablet ou smartphone.

Ferramentas de gerenciamento de nível empresarial

As configurações de administrador robustas oferecem controle total sobre usuários, dispositivos, segurança e muito mais. Seus dados estão sempre com você e eles permanecem com você caso queira mudar de solução.

Inicie uma avaliação gratuita

Procurando Diversão??????????

               Procurando Diversão?????????



Então encontrou o melhor local,
e a rede social mais badalada do momento!!!!

Não acredita?????
Então confira você mesmo(a)!!!!!!

Acesse agora mesmo!!!!!!

>>>>> http://www.sccliberal.com.br/Convite.aspx?cvt=496157

Boa diversão e com certeza vão gostar demais!!!!


segunda-feira, 14 de abril de 2014

Saiba quais plantas devem ser evitadas em jardins onde há crianças e animais

A melhor alternativa para evitar incidentes com plantas é optar por espécies atóxicas
A melhor alternativa para evitar incidentes com plantas é optar por espécies atóxicas
Embora a beleza das plantas seja uma unanimidade, algumas espécies ornamentais podem oferecer riscos a crianças pequenas e animais de estimação, se ingeridas ou tocadas. Os problemas à saúde podem variar de irritações na pele, vômitos até falta de ar, aceleração cardíaca e distúrbios com mais gravidade.
A paisagista, especialista em jardinagem orgânica e Feng Shui, Marizeth Estrela, explica que as substâncias tóxicas presentes em algumas espécies são defesas naturais das plantas contra predadores. “Embora o animal faça uso de seu instinto na hora de selecionar o que comer, pode ingerir pedaços de plantas que não lhe façam bem. Se sobreviver, dificilmente voltará a comê-la.”
A melhor alternativa para evitar incidentes com plantas é optar por espécies atóxicas dentro de casa ou no jardim, quando houver crianças e animais de estimação entre os moradores. “Adubos como a torta da mamona não devem ser usados. A preferência deve ser por substratos orgânicos livres de toxidade”, alerta Marizeth. É natural que os animais fucem a terra e as crianças, pela curiosidade aguçada ou pela fase de levar tudo à boca, acabem ingerindo terra, daí a importância da prevenção.
“Em um projeto de paisagismo é preciso considerar o perfil dos moradores e avaliar se plantas que atraem insetos como pulgões, abelhas e marimbondos, por exemplo, ou as que possuem espinhos grandes ou folhas pontiagudas devem ser opções ornamentais”, afirma Marizeth. “Se a opção for o faça você mesmo, os adultos devem adotar esses cuidados para que o ambiente, além de agradável, seja seguro aos pequeninos e aos pets”, adverte a paisagista.
Marizeth diz que, geralmente, a intoxicação por plantas (folhas, frutos e sementes) acontece por desconhecimento do potencial tóxico da espécie. “Não sabemos o quanto algumas espécies podem ser perigosas, caso partes da planta sejam ingeridas ou entrem em contato com os olhos ou com as mucosas.” A paisagista sugere como uma solução preventiva para o uso de espécies tóxicas a identificação com placas informando sobre os riscos. “Além de nomear as plantas com o nome científico e popular, o ideal seria identificar as partes tóxicas e a sintomatologia em caso de contato ou ingestão, facilitando assim seu reconhecimento”, afirma.
Plantas tóxicas
Da esquerda para direita: Mamona, Azaléia, Copo-de-leite, Alamanda, Bico-de-Papagaio e Comigo-ninguém-pode
Segundo Marizeth, algumas espécies que podem oferecer riscos, como a mamona (Ricinus communis), azaleias (Rhododendron simsii), copos-de-leite (Zantedeschia aethiopica), alamandas (Allamanda cathartica), o bico-de-papagaio (Poinsettia ou Euphorbia pulcherrima), a comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia amoena), são facilmente encontradas em vasos, jardins, parques, praças e outras áreas verdes, por isso, o cuidado de pais e donos de pets deve ser redobrado, não restrito ao convívio dentro de casa.
O acesso a espécies tóxicas deve ser limitado e, desde cedo, as crianças devem ser orientadas a não colocar plantas na boca. “Os espinhos, os insetos e a própria toxidade da planta são fatores para dar equilíbrio à natureza e manter o ciclo de vida e morte, o que deve ser visto com naturalidade”, enfatiza Marizeth. Como os limites que os pais dão aos filhos, por amá-los, a natureza impõe os dela, para que sejam respeitados.
No caso de incidentes com plantas, pela ingestão de pedaços ou sementes, é preciso atendimento médico imediato. Levar parte da planta ingerida para que os médicos possam identificá-la pode ajudar no tratamento adequado.
Quais evitar:
Pela toxidade: comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia amoena), alamanda (Alamanda catártica), mamona (Ricinus communis), espirradeira (Nerium oleander), mandioca-brava (Manihot esculenta), chapéu-de-napoleão (Thevertia peruviana), avelós (Euphorbia tirucalli), guine (Petiveria alliacea), carambola (Averrhoa carambola), jasmim manga (Plumeria rubra), leiteiro vermelho (Euphorbia cotinifolia)
Pelos espinhos: coroa-de-cristo (Euphorbia milii), fênix (Phoenix roebelenii), cactos, babosa (Aloes arborescens, Aloe vera), Azevinho (Ilex aquifolium), Asparagus (Asparagus myriocladus, setaceus, densiflorus ‘Sprengeri’ ou falcatus)
Folhas pontiagudas: agaves, yuccas (Yucca filamentosa ou guatemalensis), raphis (Raphis excelsa).
Atração de insetos: lantana (Lantana camara), Camarão amarelo (Pachystachys lutea), Camarao vermelho (Pachystachys spicata), dama-da-noite (Cestrum nocturnum), Manaca-de-cheiro (Brunfelsia uniflora).
Planta
Yucca l Foto: Derek Ramsey
Dar preferência para as atóxicas: em geral, as plantas frutíferas tipo laranjinha kinkan, limão siciliano, jabuticaba (Myrciaria cauliflora); plantas que formam hortas e ervas como lavanda (Lavandula dentata), alecrim (Rosmarinus officianalis), hortelã (Mentha), calêndula (Calendula officinalis), alisso (Lobularia marítima). Outras variedades comuns são as comumente usadas em jardins sensoriais (feito para deficientes visuais) e jardins terapêuticos (infantis ou para adultos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário