Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

G-SUITE:Veja mais detalhes aqui!!!!!

G Suite




Olá.

Agradecemos a análise do G Suite.

Aqui estão três motivos para testar esse recurso:

  1. Você pode receber e-mails personalizados e muito mais com o Gmail for business.
  2. Ele ajuda os funcionários a cumprirem suas tarefas e colaborarem de forma mais rápida e eficiente.
  3. Milhões de pequenas e grandes empresas já mudaram para o G Suite.

Conheça aqui o G Suite!!!!

O que é o G Suite?

O G Suite é um pacote de produtividade baseado na nuvem que ajuda as equipes a se comunicar, colaborar e realizar tarefas em qualquer lugar e de qualquer dispositivo. Ele é fácil de configurar, usar e gerenciar. Assim, sua empresa pode se concentrar no que realmente importa.

Milhões de empresas em todo o mundo contam com o G Suite para aproveitar recursos como e-mail profissional, armazenamento de arquivos, reuniões por vídeo, agendas on-line, edição de documentos e muito mais.

Assista ao vídeo ou saiba mais aqui.

Veja alguns destaques:

E-mail empresarial para seu domínio

Parecer profissional conta muito e isso significa se comunicar como você@suaempresa.com. Os recursos simples e eficazes do Gmail ajudam você a desenvolver sua marca e realizar ainda mais tarefas.

Acesse em qualquer local ou dispositivo

Verifique seu e-mail, compartilhe arquivos, edite documentos, realize reuniões por vídeo e muito mais, estando no trabalho, em casa ou viajando. Você continua o trabalho de onde parou em um computador, tablet ou smartphone.

Ferramentas de gerenciamento de nível empresarial

As configurações de administrador robustas oferecem controle total sobre usuários, dispositivos, segurança e muito mais. Seus dados estão sempre com você e eles permanecem com você caso queira mudar de solução.

Inicie uma avaliação gratuita

Procurando Diversão??????????

               Procurando Diversão?????????



Então encontrou o melhor local,
e a rede social mais badalada do momento!!!!

Não acredita?????
Então confira você mesmo(a)!!!!!!

Acesse agora mesmo!!!!!!

>>>>> http://www.sccliberal.com.br/Convite.aspx?cvt=496157

Boa diversão e com certeza vão gostar demais!!!!


segunda-feira, 14 de abril de 2014

Japão tem casos alarmantes de violência doméstica

Japonesa chorando - mulher (Foto: Aflo Images)
Em toda a Ásia, 20,5% dos casos de homicídios foram cometidos por parceiros próximos à vítima.
O Japão registrou 0,3 morte a cada 100 mil habitantes em 2012, o que o faz o país com a menor taxa de homicídio do mundo. Entretanto, este número contrasta com o de vítimas de violência doméstica.
De acordo com a ONU, vítimas do sexo feminino constituem um número crescente em países com taxas de homicídio baixas, como é o caso do Japão, onde mulheres representam 50% dos casos.
Nestes países a violência doméstica cometida por parceiros tem peso maior que a violência nas ruas.
Em toda a Ásia, 20,5% dos casos de homicídios foram cometidos por parceiros próximos à vítima.  Mundialmente, 47% das mulheres morrem vítimas de membros da família, de maridos ou namorados.
Em 2005 e 2008, outra pesquisa constatou que mais de 10% das mulheres casadas sofreram “agressão física”, “assédio moral”, ameaças assustadoras” e/ou “coerção sexual” por seus parceiros em “muitas ocasiões”. Na mesma época, uma em cada 5 mulheres revelaram sofrer violência doméstica em “uma ou duas ocasiões”, o que indica que cerca de um terço das mulheres casadas japonesas já sofreram algum tipo de agressão dentro de casa.
Só em 2011, com número alarmantes, o Japão criou diversas leis específicas destinadas a proteger as mulheres, aumentando o número de casos relatados para 46% no mesmo ano.
A lei de “violência doméstica” foi introduzida pelo governo japonês somente em 2012, ano em que uma pesquisa (realizada a cada 3 anos) revelou que 4,4% das mulheres que sofreram violência sexual temiam por suas vidas.
Contudo, estatísticas recentes mostraram que 26% das japonesas levaram socos, chutes e empurrões de seus parceiros, enquanto outras 14% foram obrigadas a fazer sexo, e 18% sofreram abusos psicológicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário