Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Feira no Japão traz as novidades do mercado mundial de tecnologia.

Reportagem mostra as inovações criadas pelos japoneses.
Entre elas, estão veículos elétricos e geladeiras com câmera.

Uma feira de tecnologia em Tóquio, no Japão, reuniu as apostas das empresas japonesas para o dia a dia no futuro. No evento, uma dançarina atraiu os olhares para os aparelhos de TV 4K, de “ultra alta definição”, mas japonês, numa feira de tecnologia, não precisa de outros estímulos. Na feira, o que todos querem mostrar é a possibilidade de recuperar a fama do país líder em tecnologia ou, pelo menos, onde é possível aprimorá-la.
Muitos óculos que acessam a internet querem seguir o filão iniciado pelo Google Glass. O Japão lançou um protótipo, mas o design ainda precisa melhorar. De qualquer forma, os acessórios fazem muita coisa e transformam qualquer superfície em tela. Um anel pode se transformar em um sensor que traduz textos ou reconhece faces a partir de um banco de dados.
Além disso, o evento oferece espaço para a tecnologia do dia a dia. A partir de uma super capa, o celular é protegido da areia, da água e basta um paninho seco para o aparelho continuar funcionando. Em novembro, os japoneses vão poder comprar uma geladeira com câmera, acoplada na porta, e consegue ter acesso às imagens de dentro no celular. Um engenheiro explica: “É para lembrar o que é preciso comprar, o que está faltando e, no futuro, ser usada para saber se um parente mais velho, que vive sozinho, está se alimentando direito”.
Três montadoras de automóveis ocuparam um pavilhão inteiro. Os carros que rodam sem motorista têm uma tecnologia mais discreta e precisa. E, no caso dos veículos elétricos, os próprios fabricantes admitem que ainda é preciso investir em pesquisa para aumentar a vida útil das baterias. Mas, ainda assim, a vedete é a recarga sem fio, que estará em testes no ano que vem. Há alguns anos, já existem modelos individuais de locomoção da marca Segway – que já rodam em shoppings e aeroportos - mas no Japão estão em testes dois modelos compactos.
Devidamente protegido, o repórter Márcio Gomes foi experimentar o menor de todos, que não tem apoio para os braços. O aparelho obedece a inclinação do corpo, ou deveria, pois andar para frente é fácil, mas ao inclinar o corpo, o equipamento ainda não para. Por isso, o repórter precisou da ajuda de um assistente japonês presente na feira. Quem sabe, no futuro, possam inventar um piloto melhor e a tecnologia continue avançando ainda mais.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário