Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

quinta-feira, 7 de março de 2013

Facebook vai mudar de cara (de novo)

Já em teste na Nova Zelândia, novo mural e feed notícias vem abrindo espaço para outros formatos de propaganda

por João Mello
Editora Globo
Abaixo da imagem de capa, apenas texto, sem mini fotos. Mais espaço para publicidade? //Crédito: Divulgação
A publicidade nunca foi tão presente no feed de notícias do Facebook e a tendência é piorar. Na próxima quinta-feira, dia 7, haverá uma coletiva de imprensa que deve anunciar como será o novo feed. E há razões pra acreditar que ele terá fotos maiores e até videos. Tudo para promover as marcas anunciantes.

De acordo com Mark Zuckerberg, um dos princípios do Facebook é "que o conteúdo orgânico seja no mesmo tipo de formato básico do conteúdo pago”. As propagandas em vídeo só farão parte do feed de atualizações quando assistir a vídeos for parte do padrão de comportamento dos usuários do Facebook – e isso já está acontecendo.

Mas nada é por acaso. Vídeos custam mais caro para a empresa anunciante. Mais vídeos significam mais dinheiro para o Facebook, até porque essa mídia tende a criar um público maior que um simples banner.
Essas informações (sobre a vontade de abrir espaço para videos publiciatários) foram tiradas de uma reunião entre o fundador da maior rede social do mundo, o próprio Zuckerberg, e investidores de Wall Street. Juntando esse diálogo à coletiva desta quinta, os especialistas em tecnologia já começaram com as especulações. E o problema é que elas têm fundamento.
Editora Globo
Cada vez mais corporativo: você posta o link de um site no mural e o Facebook incentiva as pessoas a curtirem a Fan Page daquela marca (esse “Like Page” é novidade) //Crédito: Divulgação
De um ano pra cá, a quantidade de publicidade no Facebook aumentou muito. A propaganda saiu da lateral direita e passou a integrar o próprio feed de notícias, entre o post de um amigo ou outro.

O Facebook só permite que você tenha algo em torno de 5 mil amigos. Mais amizades que isso, só tendo uma Fan Page, recurso usado para marcas ou pra celebridades. Mas de um tempo pra cá você pode "seguir" quem bem entender. Eu não sou amigo do cidadão, mas recebo suas atualizações como se fosse. Isso é feito pra pessoas públicas aumentarem a repercussão de seus posts. É só um jeito de se apropriar de uma característica do Twitter, a de seguir pessoas. Mas, muitos jornalistas americanos notaram que depois que passaram de 5 mil amigos pra 50 mil assinantes, o número de likes ficou igual ou diminuiu. A hipótese é que menos gente têm visto esses posts por causa da publicidade no feed de notícias das pessoas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário