Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

terça-feira, 5 de março de 2013

Brasil fica perto de zebra histórica, mas Japão vira no final: 5 a 3

(Reprodução/Facebook)
Faltou pouco, apenas cinco eliminações. Depois de uma partida bastante aguerrida, em que construiu uma vantagem de 3 a 2 até a oitava entrada, o Brasil não resistiu e acabou perdendo para o Japão na estreia do World Baseball Classic, o Mundial de Beisebol. O bullpen cedeu três corridas na oitava entrada e os atuais bicampeões mundiais anotaram três corridas para evitar uma das maiores zebras da história do torneio.
O Brasil se manteve fiel a seu estilo de jogo, estabelecido nas Eliminatórias disputadas no Panamá. Sem potência no ataque, apostou em controlar o adversário com os arremessos e tentar pontuar com várias pequenas rebatidas.
Deu certo por um tempo. Logo na primeira entrada, Paulo Orlando aproveitou uma rebatida simples, um erro defensivo e um avanço em bola voadora para chegar à terceira base. Aí, Leonardo Reginatto teve uma rebatida simples para impulsionar a primeira corrida brasileira.
VEJA TAMBÉM:
Guia completo do World Baseball Classic 2013
Barry Larkin: “Se as provocações motivam o time, que sigam falando da gente”
Conheça o elenco da seleção brasileira para o World Baseball Classic


No entanto, o abridor Rafael Fernandes estava com dificuldades encerrar rápido suas entradas. O arremessador cedeu muitos walks e ficou com a contagem alta rapidamente, um problema sério em um torneio que tem regras limitando o uso de jogadores no montinho. Com isso, o Japão ganhou força e acabou virando a partida com corridas isoladas na terceira e na quarta entradas.
Dava a sensação de que o Brasil não agüentaria mais, mas voltou à carga na parte de baixo da quarta entrada. Reginatto conseguiu uma rebatida dupla e foi impulsionado por Reinaldo Sato para empatar o placar. Na entrada seguinte, Reginatto teve outra dupla e impulsionou Orlando.
O bullpen brasileiro, com Murilo Gouvêa e Oscar Nakaoshi, segurou o ataque japonês por três entradas. Mas, na oitava, Nakaoshi passou a ter problemas. Eliminou um adversário, mas permitiu que Hirokazu Ibata impulsionasse Seiichi Uchikawa para igualar o marcador. Kesley Kondo foi para o montinho, mas cedeu duas rebatidas e um walk, permitindo ao Japão fazer o 5 a 3 que se mostrou definitivo.
O Brasil volta a campo na tarde deste domingo no horário japonês, 0h deste sábado no horário de Brasília, para enfrentar Cuba. Uma derrota virtualmente elimina a seleção, que encerra sua participação na primeira fase na terça contra a China. Apenas os dois primeiros colocados da chave permanecem na competição.
O momento-chave
Rebatida de Hisayoshi Chono na 8ª
O jogo estava em 3 a 3 e o Japão tinha Ibata na primeira base. Chono rebateu forte para Pedro Okuda. O shortstop alcançou a bola, mas não teve o equilíbrio para mandá-la para Felipe Burin, na segunda base, a tempo de eliminar Ibata, que anotaria a corrida da virada minutos depois.
O número
44
Quantidade de arremessos de Murilo Gouvea. O principal homem do bullpen brasileiro não cedeu nenhuma corrida em três entradas, mas, pelo regulamento, será obrigado a descansar na partida contra Cuba.
O cara
Leonardo Reginatto
O Brasil perdeu, mas o terceira base saiu de campo como o jogador mais produtivo. Impulsionou duas corridas e anotou outra. Foram três rebatidas (duas duplas) em quatro idas ao bastão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário