Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Pequenas Empresas nas Redes Sociais.

As redes sociais são, hoje, o mecanismo mais acessível – e acessado – para os interessados em relações específicas. No meio de trabalho, essa tem sido uma ótima ferramenta para a empresa que deseja relacionar-se mais diretamente com seu público-alvo ou clientes. Embora muitos pensem que somente as grandes empresas têm a “licença poética” para usar as redes sociais, as pequenas são as que melhor podem usufruir das redes. 
As pequenas empresas têm como vantagem no uso de redes sociais a facilidade de descobrir quais as melhorias e/ou mudanças necessárias para agradarem mais seus clientes e público, alcançarem os concorrentes e se relacionarem mais intimamente com os fornecedores – o que permitiria, talvez, um melhor negócio no quesito valores de venda. 
Além disso, as redes sociais permitem que a pequena empresa se expanda rapidamente, já que o “boca a boca” é tão evidente nas mídias sociais e eficiente na divulgação de marcas, empresas, produtos ou ideias. Isso nos leva a outro ponto importante, o marketing digital. 
É muito mais barato realizar o marketing por meio de redes sociais. Pequenas empresas necessitam de economia de custos na caminhada rumo ao sucesso comercial, então o marketing digital é uma excelente opção para elas, basta que invistam nesse meio tão utilizado nos dias em que estamos. 
A revistaBusiness Weekrealizou pesquisas sobre o crescimento de empresas que investiram em redes sociais. Tal crescimento foi de 18% contra apenas 6% das que não investiram. 
    Embora a porcentagem seja alta, a empresa pequena deve ter consciência de que não pode comparar-se a uma empresa maior e com mais tempo no mercado (e nas redes sociais) no que diz respeito à repercussão, alcance e “fãs”. 
     É preciso ter paciência e, assim, evitar conflitos com o responsável pelas redes dentro da empresa. Um empresário muito ansioso para alcançar um número “x” de usuários acaba deixando de lado o interesse e experiência do responsável por isso em fazer com que tais usuários realmente se relacionem com a empresa, de forma a fazê-la crescer.
      O número não significa tanto quanto a participação dos usuários, então é necessário estabelecer metas reais e possíveis, investir nelas e “colher os frutos”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário