Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

domingo, 20 de dezembro de 2015

Parcerias vão promover a alimentação saudável no Rio

Parcerias vão promover a alimentação saudável no Rio

Objetivo é unir forças para travar a batalha contra a obesidade e o sobrepeso da população na cidade maravilhosa












Objetivo é unir forças para travar a batalha contra a obesidade e o sobrepeso da população na cidade maravilhosa.


O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) firmou acordos de cooperação para estimular a alimentação saudável entre a população do Rio de Janeiro. As parcerias vão viabilizar os compromissos assumidos para a campanha Brasil Saudável e Sustentável, que será promovida em 2016. A campanha reúne representantes dos governos federal e municipal, além de organizações da sociedade civil e do setor privado.
O objetivo é unir forças para travar a batalha contra a obesidade e o sobrepeso da população na capital fluminense, direcionando a sociedade para um consumo alimentar saudável e sustentável. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Rio de Janeiro está entre as dez com maiores índices de excesso de peso.
“É um projeto-piloto no Rio de Janeiro. Nossa proposta é que a cidade seja referência em alimentação saudável, mas que possamos multiplicar essa ideia através do Pacto Nacional para Alimentação Saudável”, destaca Laura Vasconcelos de Souza, assessora técnica do MDS.
A campanha, que será lançada em março e seguirá até o final das Olimpíadas Rio 2016, em agosto, também visa a chamar atenção para a diversidade da produção da agricultura familiar e as vantagens dos produtos orgânicos e agroecológicos. Durante o evento, haverá a venda de alimentos da agricultura familiar em pontos estratégicos da cidade.
Outra ação envolve as compras desses alimentos para a merenda das escolas públicas do Rio de Janeiro. Uma forma delas, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), já está em curso e vai fornecer alimentos orgânicos, em um primeiro momento, para 12 escolas municipais da capital. O critério principal considerou escolas com pelo menos 50% de alunos beneficiários do programa Bolsa Família.
Mais informações sobre o assunto acesse o link abaixo e saiba mais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário