Olá Amigos(as),visitem minha página no Facebook e confira as Novidades!!!!!

G-SUITE:Veja mais detalhes aqui!!!!!

G Suite




Olá.

Agradecemos a análise do G Suite.

Aqui estão três motivos para testar esse recurso:

  1. Você pode receber e-mails personalizados e muito mais com o Gmail for business.
  2. Ele ajuda os funcionários a cumprirem suas tarefas e colaborarem de forma mais rápida e eficiente.
  3. Milhões de pequenas e grandes empresas já mudaram para o G Suite.

Conheça aqui o G Suite!!!!

O que é o G Suite?

O G Suite é um pacote de produtividade baseado na nuvem que ajuda as equipes a se comunicar, colaborar e realizar tarefas em qualquer lugar e de qualquer dispositivo. Ele é fácil de configurar, usar e gerenciar. Assim, sua empresa pode se concentrar no que realmente importa.

Milhões de empresas em todo o mundo contam com o G Suite para aproveitar recursos como e-mail profissional, armazenamento de arquivos, reuniões por vídeo, agendas on-line, edição de documentos e muito mais.

Assista ao vídeo ou saiba mais aqui.

Veja alguns destaques:

E-mail empresarial para seu domínio

Parecer profissional conta muito e isso significa se comunicar como você@suaempresa.com. Os recursos simples e eficazes do Gmail ajudam você a desenvolver sua marca e realizar ainda mais tarefas.

Acesse em qualquer local ou dispositivo

Verifique seu e-mail, compartilhe arquivos, edite documentos, realize reuniões por vídeo e muito mais, estando no trabalho, em casa ou viajando. Você continua o trabalho de onde parou em um computador, tablet ou smartphone.

Ferramentas de gerenciamento de nível empresarial

As configurações de administrador robustas oferecem controle total sobre usuários, dispositivos, segurança e muito mais. Seus dados estão sempre com você e eles permanecem com você caso queira mudar de solução.

Inicie uma avaliação gratuita

Procurando Diversão??????????

               Procurando Diversão?????????



Então encontrou o melhor local,
e a rede social mais badalada do momento!!!!

Não acredita?????
Então confira você mesmo(a)!!!!!!

Acesse agora mesmo!!!!!!

>>>>> http://www.sccliberal.com.br/Convite.aspx?cvt=496157

Boa diversão e com certeza vão gostar demais!!!!


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

O nível de água do lago mais profundo da Terra está diminuindo precipitadamente

Rússia, Baikal, água, catástrofe

O nível de água no lago Baikal diminuiu 40 centímetros em relação a 2013, e já falta pouco para que atinja a cota crítica de 456 msnm, após a qual o ecossistema do lago mais profundo e mais puro do mundo poderá começar a sofrer mudanças irreparáveis.

Os serviços de emergência russos estão monitorando o nível de água do lago durante as 24 horas do dia. Efetivamente, não é para brincar quando o repositório da quarta parte de toda a água doce na Terra registra um descenso acelerado do seu nível. A água vai-se embora dos poços nas aldeias costeiras, deixando secas até as turfeiras. Mais oito centímetros de descenso e a água lacustre será proibida por lei para as atividades econômicas, adverte Arkadi Ivanov, coordenador do programa Baikal da Greenpeace Rússia:
"Antes de mais nada, isso traz consigo uma ameaça aos recursos haliêuticos. Pois a faixa de águas litorais de pouca profundidade deixará, afinal, de existir, convertendo-se em costa. Os peixes que desovam no lago vão perder seus desovadouros habituais, enquanto os que desovam em rios perderão lugares apropriados para o desenvolvimento dos alevins. Tal mudança poderá afetar também as aves que nidificam no vale do rio Selenga. Além disso, há perigos de dimensão social, como o desaparecimento total de água em poços e o surgimento de um novo estorvo no combate a incêndios, muito especialmente em turfeiras".
A situação se deve, segundo acreditam os cientistas, a duas razões. A primeira tem a origem na própria natureza. O inverno do ano passado foi de pouca neve e o verão também bastante seco. Os afluentes do Baikal não receberam alimentação suficiente para manter o nível de água no lago.
A segunda razão tem a ver com um erro de cálculo humano. Ao fazer a previsão do tempo projetada para um período de vários trimestres, os meteorologistas predizeram erroneamente um verão e outono chuvosos. Como consequência, as usinas hidrelétricas foram autorizadas a reduzir o nível de água nas albufeiras 20% mais do que normalmente. Contudo, uma estiagem inesperada chegou em vez de chuvas intensas, devido à qual o Baikal não conseguiu recuperar o nível de água, produzindo-se uma queda dramática desse. Esta situação deve lembrar-nos mais uma vez de que os seres humanos somos responsáveis para com a natureza.
Os acontecidos atuais devem chamar uma particular atenção da Mongólia e dos países e organizações que apoiam os projetos mongóis relacionados com o Baikal, prossegue o chefe do programa Baikal da Greenpeace Rússia, Arkadi Ivanov:
"Como se sabe, a Mongólia começou a projetar a construção de uma série de represas no curso do Selenga, um dos rios que alimentam o Baikal, e de seus afluentes. Por exemplo, se sabe de um projeto da usina hidrelétrica Shuren; o segundo projeto, em termos de suas proporções, é o de transvasar a água do rio Orkhon, um afluente do Selenga, para o deserto de Gobi. Implementação desses projetos poderá afetar seriamente a caudalosidade do Selenga e, por conseguinte, do Baikal".
Os ambientalistas russos e internacionais procuram que a Mongolia use as fontes alternativas, as que permitem alcançar as metas sem ofender a natureza. Em particular, o país asiático tem excelentes perspectivas no campo de exploração da energia eólica e solar, argumentam os especialistas.
No que diz respeito à situação vivida atualmente pelo lago Baikal, os especialistas acreditam que por enquanto não há razões para falar de danos ambientais irreversíveis. O referido quadro, segundo eles, vai durar até abril, quando a neve começará a derreter. O Baikal voltará a se encher com água e, se calhar, a sua linha litoral recuperará os antigos contornos.
Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2015_02_01/O-n-vel-de-gua-do-lago-mais-profundo-da-Terra-est-diminuindo-precipitadamente-1353/

Nenhum comentário:

Postar um comentário