Com a chegada do Carnaval, donos de animais de estimação resolvem muitas vezes deixar os pets no clima de folia. Com isso, alguns cuidados devem ser tomados. As fantasias, por exemplo, devem ser de tecidos leves, por causa das altas temperaturas.

A veterinária Karina Mussolino, gerente técnica das clínicas do Pet Center Marginal/Petz, afirma que os cães têm dificuldade para manter a temperatura corporal com as roupinhas. Além disso, esses adereços não devem comprometer o movimento dos animais, ou seja, as patas têm de ficar livres para que possam caminhar tranquilamente.

A fantasia também não pode cobrir focinho e olhos. "É importante experimentar a roupa antes no animal e observá-lo para ver se ele está se sentindo bem, andando com tranquilidade, pulando, e ver se ele consegue urinar ou defecar, sem que nada atrapalhe", avalia a especialista. Afinal, alguns animais travam quando vestidos, se for o caso,  o ideal é evitar a fantasia. Neste caso, há outros adereços, como bandanas, laços, gravatinhas e adesivos próprios.
N/A
Dono precisa ficar atento e ver se fantasia não incomoda o PET
Hipertermia

Para que não sofram de hipertermia, quando a temperatura corporal sobe excessivamente, o tutor deve ter cuidado com o horário desses eventos. "O ideal é que não sejam entre 10h e 16h, período em que o Sol está forte demais, e ao ar livre, evitando assim casos de desidratação e até queimaduras", esclarece Karina.

Cães de pelagem clara correm maior risco de desenvolver câncer de pele, quando expostos ao sol. Outro cuidado, principalmente no verão, é prevenir possíveis queimaduras, principalmente nos coxins (área na pata que fica em contato com o chão quente).

Coloração

E quanto a pintar os pelos ou unhas dos cães? Só se o tutor procurar o serviço de um pet shop acostumado com esse tipo de técnica e que utilize somente produtos próprios de uso veterinário. "A pele dos pets é sensível. Eles podem sofrer alergias e até lesões graves", diz a veterinária.

Os cães não estão acostumados a multidões e podem estranhar ambientes com muita gente e até com outros animais. "Nesses lugares o som ainda costuma ser alto, algo que pode incomodá-los, já que possuem capacidade auditiva maior do que a nossa. Talvez os desfiles próprios para cães podem ser o mais indicado para evitar o desconforto dos bichinhos", aconselha.